Marcieli Logo

Tratamento

  • Home
  • >
  • Tratamentos
  • >
  • Fisioterapia no intraoperatório de cirurgia vascular

Fisioterapia no intraoperatório de cirurgia vascular

Cirurgia de Varizes x Fisioterapia Intraoperatória

Os pacientes que recorrem a Cirurgia Vascular para tratamento de varizes buscam a melhora da dor e desconfortos gerado pela patologia. Nos últimos anos, a atuação fisioterapêutica começou a contemplar a atuação em fase hospitalar denominada de fisioterapia no intraoperatório de cirurgia vascular e assim dar a possibilidade de um tratamento precoce.

Embora seja uma atuação nova, pouco conhecida e divulgada pelos próprios fisioterapeutas, a fisioterapia em fase hospitalar (intraoperatória) pode permitir uma recuperação mais rápida, favorecer o retorno dos pacientes às atividades de vida diária (AVD’s) e diminuir as intercorrências que podem gerar dor e comprometer a estética da região operada.

O tratamento fisioterapêutico intraoperatório é o nome dado para o tratamento desenvolvido pelo fisioterapeuta dentro do centro cirúrgico após o Cirurgião Vascular  realizar a retirada das varizes com a retirada da veia safena e/ou veias reticulares.

O principal objetivo da atuação fisioterapêutica é minimizar as intercorrências que podem ocorrer como: edema, fibrose, alteração de sensibilidade, dor, equimose e hematoma.

É importante salientar que, na maioria dos casos, embora essas intercorrências sejam inerentes ao procedimento, elas podem ser controladas e até mesmo evitadas.

O tratamento iniciado em centro cirúrgico não suspende o tratamento fisioterapêutico pós-operatório, entretanto, diminui o número de atendimentos pós-operatórios.

Na maioria dos casos, 03-05 atendimentos pós-operatórios são suficientes para o paciente estar reabilitado e retornar a rotina.

O tratamento intraoperatório altera a conduta cirúrgica?

A conduta cirúrgica realizada pelo cirurgião vascular não será alterada, mas, ao término da cirurgia, o fisioterapeuta realizará a aplicação da bandagem elástica com o paciente ainda sedado/anestesiado. Após a realização do tratamento, a conduta de curativos, enfaixamentos, entre outros, é mantida conforme escolha do cirurgião vascular.

O fisioterapeuta faz parte da equipe que, por meio de técnicas e recursos fisioterapêuticos, irá favorecer todo processo de recuperação.

Com a fisioterapia ainda em fase intraoperatório, o pós-operatório normalmente evolui de maneira menos dolorosa e permite que o resultado estético e funcional seja atingido mais rapidamente.

Quer saber mais?

Deixe o seu comentário que responderei o mais breve possível.

Dra. Marcieli Martins

Especialista em Fisioterapia Dermatofuncional

  • Compartilhe: