Dra. Marcieli Martins - Fisioterapia Dermatofuncional Curitiba

  • Home
  • >
  • Blog
  • >
  • Devo acelerar a cicatrização?

Devo acelerar a cicatrização?

cicatrização pós-plástica

Usar equipamentos para acelerar a cicatrização é indicado?

A cirurgia é um evento onde é gerada uma lesão de forma proposital, que essa desencadeará uma série de processos para que o tecido se recupere, semelhante ao estado original, conhecido por cicatrização.

Já se sabe que a cicatrização é influenciada pela intensidade do trauma, ou seja, quanto maior a remoção de gordura ou o descolamento do tecido, maior será a resposta do organismo para recuperar a lesão.

Diante disso, a cicatrização deve ou não ser acelerada?

Vale lembrar que todos os eventos desencadeados após uma lesão são respostas fisiológicas. O corpo age sozinho buscando se reequilibrar, voltar a ser o que era antes ou o mais próximo das características anteriores.

Ao utilizar recursos para acelerar o processo natural nesse período, há grandes chances da cicatrização tornar-se patológica, gerando um processo de fibrose ou cicatriz hipertrófica.

Por outro lado, durante o processo de cicatrização convencional poderá ocorrer uma intercorrência natural, inerente à resposta do organismo a lesão. Nesse caso, será necessário aplicação de estímulos adequados para que a cicatrização volte ao processo correto de reabilitação, onde as estruturas seja restabelecidas de maneira desejada. Situações como essas são frequentes quando há abertura de ponto ou até mesmo a presença de seroma. Clique aqui e saiba como ter uma cicatriz perfeita.

Portanto, acelerar ou não o processo de cicatrização é uma decisão terapêutica que deve ser adotada pelo fisioterapeuta que está conduzindo o paciente, diante das condições apresentadas e respostas ao tratamento proposto.

Terão momentos que acelerar esse processo será necessário para garantir que a cicatriz não abra. Já em outros casos, acelerar a cicatrização resultará com o aumento do quadro de fibrose, fato indesejado.

Aos pacientes o meu conselho é: Não acreditem em protocolos prontos! Não existe “receita” ideal para todos os pacientes. Os critérios devem ser avaliados caso a caso, e o acompanhamento dos resultados obtidos é fundamentam para o sucesso da cicatrização.

Cada momento é único e o tratamento poderá ser a “sua salvação” ou a “sua condenação”.

Por isso, invista em um profissional que tenha domínio para estimular ou inibir e assim propiciar a cada fase um atendimento personalizado as necessidades apresentadas.

Invista em sua cirurgia!
Faça fisioterapia!

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *