Marcieli Logo

Blog

  • Home
  • >
  • Blog
  • >
  • Rippling: tratamento fisioterapêutico ou tratamento médico?
  • Compartilhe:

Rippling: tratamento fisioterapêutico ou tratamento médico?

Presença de dobras após colocação de prótese mamária: tratamento médico

O que é rippling?

Rippling é o nome dado para presença de dobras na prótese mamária que acabam sendo percebidas como um enrugamento na pele na região das mamas.

Normalmente, ocorre após a colocação de prótese mamária no plano subglandular (acima do músculo e abaixo da glândula mamária).

Entretanto, não se pode descartar que não aconteça nas próteses inseridas no plano submuscular (abaixo do músculo).

Há relatos de mulheres que apresentaram o rippling somente após a gestação/amamentação.

Provavelmente, isso está relacionado ao fato de durante a gestação e amamentação ocorrer um aumento do volume das mamas e após o desmame os seios reduzem de tamanho, favorecendo o aparecimento de dobras e/ou áreas “enrugadas” nas mamas.

Algumas mulheres relatam a presença dessas dobras somente ao se abaixarem.

Fisioterapia pode tratar o rippling?

Pacientes recorrem ao profissional que realizou o pós-operatório para saber se a fisioterapia pode tratar a presença de dobras/enrugamento nas mamas.

Infelizmente, a fisioterapia não proporciona melhora estética do rippling.

Por se tratar de uma alteração da prótese mamária, somente o tratamento médico com enxertia de gordura ou até mesmo uma nova cirurgia darão um visual mais satisfatório.

É de suma importância que o paciente discuta com o cirurgião todas as possibilidades de tratamento, buscando uma forma de solucionar essa alteração.

O fisioterapeuta deve reconhecer os limites da atuação fisioterapêutica e atuar somente dentro das competências e da ética profissional.

Como tratar o rippling?

Como mencionado acima, o tratamento é realizado pelo cirurgião plástico.

A conduta adotada poderá depender do tempo de cirurgia, do plano de inserção da prótese (abaixo ou acima do músculo), volume da prótese, entre outros critérios poderão ser considerados.

O médico poderá optar por enxertia de gordura ou optar por realizar uma nova cirurgia para aumentar o volume da prótese e/ou alterar o plano de inserção.

A paciente deverá realizar uma consulta com o cirurgião de sua confiança e de acordo com a avaliação optar pela conduta que melhor atenderá as expectativas e particularidades de cada caso.

Tem  alguma dúvida? Deixe o seu comentário.


Dra. Marcieli Martins

Especialista em Fisioterapia Dermatofuncional

Comentários

  • Compartilhe: