Dra. Marcieli Martins - Fisioterapia Dermatofuncional Curitiba

  • Home
  • >
  • Blog
  • >
  • Intercorrências e complicações em bichectomia: como resolver?

Intercorrências e complicações em bichectomia: como resolver?

Intercorrências e complicações em bichectomia: como resolver?

Realizada há muitos anos, a bichectomia consiste na remoção da uma bola de gordura bucal, chamada bola de bichat. Intercorrências e complicações em bichectomia podem acontecer, entretanto, a fisioterapia pode ajudar na prevenção e no tratamento.

Muitos homens e mulheres tem recorrido a essa cirurgia para melhorar o contorno facial. 

Embora seja um procedimento rápido e tranquilo, do ponto de vista técnico, NÃO está isento de intercorrências e complicações.

Diante disso, é fundamental que os pacientes conheçam que existe tratamento fisioterapêutico especializado para esse tipo de cirurgia.

A fisioterapia pode prevenir e tratar intercorrências e complicações após bichectomia.

Frequentemente, os cirurgiões indicam a realização de drenagem linfática manual, entretando, com os avanços da fisioterapia já é sabido que o uso da drenagem linfática isolada não é o melhor tratamento a ser realizado no pós-operatório.

O tratamento fisioterapêutico evoluiu muito e atualmente é possível prevenir e tratar o inchaço (edema), favorecer a manutenção dos movimentos da boca  (amplitude de movimento da articulação temporomandibular – ATM), reduzir e tratar a presença dos roxos (equimoses) e ainda prevenir e tratar as fibroses e aderências cicatriciais.

VOCÊ sabe por que a fibrose acontece na bichectomia?

Com o objetivo de cicatrizar (fechar) o espaço gerado pela remoção da gordura, o organismo busca intensamente cicatrizar o mais rápido possível o local da lesão.

Durante esse processo, uma quantidade excessiva e desorganizada de tecido de cicatrização é “jogado” pelo organismo na área onde a bola de bichat foi removida.

De acordo com a intensidade do trauma gerado pelo cirurgião e a rapidez que o corpo buscará cicatrizar a região, a fibrose poderá aparecer.

Como a fibrose pode ser identificada?

Nas bichectomias, geralmente é possível palpar um caroço no local da cirurgia ou ainda sentir que o local está endurecido.

A presença da fibrose pode comprometer o resultado cirúrgico, gerar dor e a ainda contribuir com a limitação dos movimentos da boca.

Você sabe o que é o trismo?

O trismo, dificuldade de abrir a boca, pode surgir após a cirurgia.

A fisioterapia dispõe de técnicas intra-orais e extra-orais que propicia o relaxamento da musculatura facial e com isso a restauração dos movimentos da boca.

É importante enfatizar que o pós-operatório trata-se de um processo de recuperação/reabilitação e o fisioterapeuta é o profissional com formação para esse importante momento.

Conheça outra intercorrências e complicações!

Seroma (formação de bolsa de líquido), hematoma (presença de acúmulo de sangue), lesões nervosas (alteração de sensibilidade ou perda transitória de movimentos da face), lesão de ducto salivar, estão entre as complicações que raramente acontecem na bichectomia, mas não estão isentas de sobrevir.

Por isso, é essencial que o paciente seja assistido por um fisioterapeuta especializado pois caso algumas dessas intercorrências surjam,  identificá-las o mais breve possível pode ser determinante para o sucesso da cirurgia.

Fisioterapia pós-operatória

Outro ponto crucial que vale a pena relembrar é que no processo de pós-operatório o paciente estar ciente de que a fisioterapia aqui descrita não consiste na realização exclusivamente da drenagem linfática manual e sim a proposta de tratamento fisioterapêutico através da associação de várias técnicas que possibilitarão tratar o paciente de uma forma completa.

O tratamento fisioterapêutico  especializado em bichectomias é realizado, em média, entre 3-5 atendimentos.

Irá realizar bichectomia?

Consulte o fisioterapeuta especialista em fisioterapia dermatofuncional.

Invista na sua cirurgia!

Faça fisioterapia.


Dra. Marcieli Martins

Especialista em Fisioterapia Dermatofuncional

Tratamento especializado em pós-operatório, intraoperatório e tratamento de fibroses e aderências.

Comentários

22 respostas para “Intercorrências e complicações em bichectomia: como resolver?”

  1. Jacqueline disse:

    Bom dia…
    Fiz bichectomia e ocorreu a formação de seroma…na região mais perto da boca e nariz….
    Já estou assim a uns 3 anos…
    Como resolver?

    • marci martins disse:

      Olá Jacqueline td bem?

      Agradeço o seu contato.

      É preciso avaliar mas na maioria dos casos isso resulta na formação de um tecido cicatricial.

      Se for constado a presença de fibrose é possível tratar mesmo após 3 anos.

      De qual cidade você é?

  2. MARIANI TAVARES FERREIRA disse:

    Olá! Fiz a bichectomia a 10 dias e estou sem movimento em parte da boca e nariz do lado direito, onde houve maior manipulação e anestesia por parte do dentista.

    Devo me preocupar?

    • marci martins disse:

      Mariani Obrigada pelo seu contato!
      É importante que você busque ajuda especializada.
      Fico a disposição para auxiliá-la.

      Att.

      Dra. Marcieli Martins

  3. TATIANE disse:

    ola!! Fiz bichetomia a 60 dias,a profissional nao fez a incisao corretamente e ficou futucando para achar, resumendo tive varios problemas como ruptura da arteria facial, hematoma na mesma hora, e como o trauma foi enorme formou um fibroma e a pele aderiu a cicatrizaçao interna, estou com um buraco na face,, vc poderia me ajudar? estou fazendo a liberação do tecido 1 vez por semana, vc tem alguma alternativa?

    • marci martins disse:

      Olá Tatiane td bem?
      Me conte, de qual cidade você. Situações como a sua podem acontecer e o tratamento especializado para liberar esse tecido pode te ajudar a solucionar esse problema.

      Aguardo o seu contato.

      Se preferir pode ser por whats (41) 9 99999 8278.

      Dra. Marcieli Martins

  4. Ludimilla disse:

    Boa noite, fiz bichectomia a 1 mês, fiquei com o ponto por mais de 15 dias e acabou inflamando, tomei os remédios que a medica me passou pra desemflamar mas apareceu uma bola liquida, vermelha e quente na minha bochecha e estou lutando para ela sumir já faz 2 semanas e parece que esta crescendo mais, O que pode ser? Devo me preocupar?

    • marci martins disse:

      Olá Ludimilla,
      Obrigada pelo contato.
      A vermelhidão e o aumento de temperatura indicam resposta inflamatória.
      Espero tudo já tenha sido resolvido, porém posso te sugerir que busque orientação médica para solucionar o quadro inflamatório e um profissional fisioterapeuta para conduzir toda sua reabilitação.
      Dessa forma, tenho certeza que você pode alcançar resultados satisfatórios.

      Qualquer dúvida estou à disposição.

      Att

      Dra. Marcieli Martins

  5. Neila Pereira disse:

    Olá , fiz bichectomia há 2 anos e agora estou com dor e um caroçinho tipo um ponto(sutura) inflamado . É possível ter ficado um ponto no local, o que faço?

    • marci martins disse:

      Olá Neila,
      pode ser reação inflamatória a algum corpo estranho (pontos), porém é preciso uma avaliação da sua médica e fisioterapêutica para que uma solução para o quadro seja tomada.
      Qualquer dúvida estou à disposição.

      Att

      Dra. Marcieli Martins.

  6. Letícia disse:

    Fiz minha bichectomia faz 10 dias, e do lado que foi mais complicado, sinto uma bola dura, que ao apertar dói, do outro lado está pequena e quase não sinto.. devo me preocupar? Ou vai sair com o tempo?

    • marci martins disse:

      Olá Letícia td bem?
      É preciso avaliar se essa “bola”é fibrose ou até mesmo uma coleção líquida.
      É importante que você seja avaliar.
      O diagnóstico precoce possibilita uma solução mais rápida.
      Qualquer dúvida estou à disposição.

      Dra. Marcieli Martins

  7. Andressa Miranda Da Silva disse:

    Olá, fiz uma tentativa frustrada de remoção da bichectomia há 3 e até hj na bochecha que houve essa tentativa está inchada e dura no local, há dias que fica mais inchada que de costume. o que leva a inchar ainda mais ? Qual o tratamento indicado para diminuir ou retirar isso?

  8. Daniela disse:

    Fiz bichectomia a um ano e um lado tinha ficado maior que o outro, voltei pra ela mexer no meu rosto e o outro lado ficou com sensibilidade! O que posso fazer para voltar com o rosto normal? Sem sentir essa sensibilidade na bochecha?

  9. Isabela disse:

    ola. fiz bichectomia há cerca de 40 dias e estava tudo bem, mas há 3 dias um lado do rosto começou a inchar novamente e agora tem uma bola dura que dói, lateja e quase me impede de abrir a boca. vou ao pronto socorro mas o que pode ser isso?

  10. Vick Albuquerque disse:

    Fiz uma bichectomia dia 20/03 deste ano e surgiu uma fibrose no lado direito, relativamente grande, percebi logo após os sete dias. Desde então faço fisio uma vez na semana porém não há qualquer evolução mesmo com aplicações de ozônio, laser e ultra.
    Ela é móvel no meu rosto, dolorida, as vezes sinto como se repuxasse.
    Queria saber se existe a possibilidade de operar pra retirar. Meu rosto está fundo do lado que deu certo, é do direito inchado e redonodo.
    Fora que fiz para parar de morder o tecido jugal é no entanto desse lado, continuo mordendo e ferindo.
    Por favor me dê uma luz, eu não aguento mais.

  11. Cláudia Caroline disse:

    Fiz o procedimento há 2 dias, em apenas um lado está um abaulamento muito grande que aumenta a noite, está mole sem sinais flogístico, acredito que seja seroma ou hematoma local, mas que a noite cresce muito. O dentista orientou colocar gelo e tomar prednisona. Mas não está resolvendo. Acha que devo drenar?

    • marci martins disse:

      Olá Claudia td bem?
      Espero que esteja melhor.
      Quando há seroma ou hematoma a melhor alternativa é a remoção desse líquido por punção ou abertura da incisão.
      Sugiro você discutir isso com a dentista.
      A compressão local também auxilia na redução do volume.

  12. Rayane disse:

    Oi Fiz bichectomia a 30 dias, a cirugia dentista avaliou e disse que é um processo da cicatrização porém tem 20 dias que estou com uma bolinha na bochecha e ela vaza água transparente agora sai quando dreno com massagem nao sinto dor nem nada ,o que faço? Procuro outro cirurgião?

    • marci martins disse:

      Rayane precisa avaliar.
      Pode ser apenas seroma.
      O ideal é tentar conversar com o seu cirurgião.

      Espero que tudo esteja bem agora.

      Um forte abraço.

      Dra. Marcieli Martin

  13. Rayane disse:

    Fui avaliada por outro profissional que me disse que devo esperar 3 meses para poder abrir o local de novo, essa bola que vazava hoje com 2 meses não vaza mais porém está uma bola ainda e meu rosto da diferença do outro parecendo inchado

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *